segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Black Sabbath III

DISCOGRAFIA:









Em 1970 o Black sabbath entra em estúdio para gravar seu primeiro álbum, o homônimo, Black Sabbath:









Lançamento: 13 de fevereiro de 1970
Formação: Ozzy (vocal), Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (Baixo), Bill Ward (Bateria)









Faixas: Black sabbath, the wizard, behind the wall of sleep, N.I.B., Evil Woman, Sleeping Village, Warning

Black Sabbath, o álbum foi gravado em apenas três dias no Regent Sounds Studios em Londres (Ing). A gravação foi feita praticamente ao vivo, sendo apenas incluídos mais tarde os efeitos (sinos, chuva, etc), sendo estes idéia do produtor Rodger Bain.


A foto da capa foi tirada em frente a um antigo moinho nas redondezas de Londres, e interessante que ninguém, nem mesmo os integrantes da banda ou o próprio fotógrafo (Marcus Keef) sabem ao certo quem era a modelo da capa, ela é tão misteriosa na vida real quanto na foto do álbum.


-.-✣-.-

Paranoid:











Lançamento: 18 de setembro de 1970

Formação: Ozzy (vocal), Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler(Baixo), BillWard(Bateria)
Faixas: War Pigs, Paranoid, Planet Caravan, Iron Man, Eletric Funeral, Hand of Doom, Rat Salad, Fairies Wear Boots.
Novamente gravado no Regent Sound Studios e com a produção de Rodger Bain.
Curiosidade: no dia da gravação Bill Ward estava com a perna esquerda quebrada, ele supostamente havia caído de um poste... 
Imagine a cena:
Banda: Bill você está machucado! o que aconteceu?

Bill: é bem... eu estava pendurado num poste ...e...e ...eu cai sabe... mas calma! eu prometo que dou um jeito de gravar o álbum...

e ele fez algumas adaptações na bateria e deu conta de gravar mesmo assim!!! 
Paranoid é considerado um dos álbuns de maior sucesso do Black Sabbath, foi com ele que estouraram definitivamente nos Estados Unidos. 



-.-✣-.-










Masters of Reality:








Lançamento: 21 de julho de 1971
Formação: Ozzy(vocal), Iommi (guitarra), Butler (baixo) e Ward(Bateria)
Faixas: Swwet Leaf, After Forever, Embryo, Childrem of the Grave, Orchid, Lord of this World, Solitude, Into the Void.




-.-✣-.-

















Black Sabbath, Vol. 4:


















Lançamento25 de setembro de 1972

Formação: Ozzy (vocal), Iommi (guitarra), Butler (Baixo), Ward (Bateria)
Faixas: Wheels of Confusion, Tomorrow`s Dream, Changes, FX,
Supernalt, Snowblind, Cornucopia, Laguna Sunrise, St. Vitu`s Dance, Under the Sun.




-.-✣-.-
Sabbath Bloody Sabbath:















Lançamento: 1 de dezembro de 1973
Formação: Ozzy (vocal), Iommi (guitarra), Butler (Baixo), Ward bateria). +Participação especial de Rick Wakeman (teclado - Yes) nas faixas Sabra Cadabra e Who are you.
Faixas:
Sabbath Bloody Sabbath, A National Acrobat, Fluff, Sabra Cadabra, Killing Yourself to Live, Who are you, Looking for today, Spiral Architect.
Sabbath Bloody Sabbath foi o primeiro álbum que o BS teve alguma demora pra gravar. Isso por que no final de 1973 eles estavam esgotados pelas longas viagens, abuso de drogas, etc...
Alugaram então o Castelo Clearwell, localizado na Floresta de Dean na Inglaterra. Abanda aproveitou a tranqüilidade do castelo para descansar e compor. Ozzy também aproveitou as histórias de assombração do castelo para pregar muitas peças no resto da banda e na equipe. O resultado, um dos álbuns mais sombrios do sabbath.
Pra completar,a capa foi criada pelo artista Drew Struzan, na imagem ele retratou um pesadelo no qual era atacado por demônios. A comtracapa do disco veio com a imagem oposta:















-.-✣-.-







Sabotage:








Lançamento: 28 de julho de 1975.


formação: Tony (guitarra), Ozzy(vocal), Geezer(Baixo), Ward (bateria)


Faixas: 












Don’t start (too late), Sympton of the Universe, Megalomania, The Thrill of it all, Superstar, Am I going insane, The Writ.









Sabotage é o álbum em que mais aparecem as influências de rock progressivo na música da banda até então, mas de forma alguma isso significa que sabotage seja menos pesado que os álbuns anteriores, pelo contrário. A música Sympton of the universe é considerada por muitos a raiz do que viria a ser o Thrash Metal!


-.-✣-.-

We sold our soul for Rock'n Roll:


Compilação, lançada em 1975 com as faixas:
The wizard, warning, paranoid, war pigs, Iron man, Wicked World, tomorrows dream, Fairies wear boots, Changes, Sweet leaf, Childrem of the grave, Sabbath Bloody sabbath,Na I going Insane, Laguna Sunrise, Snow Blind, NIB.




-.-✣-.-
Technical Ecstasy:
Lançamento: 25 de setembro de 1976.












Formação: Ozzy (vocal), Iommi (guitarra), Butler (Baixo), Ward (Bateria).
Faixas: BLack Street kids, you won’t change me, its allright, gypsy, all moving parts (stand still), Rock’n’Roll doctor, She’s Gone, Dirty women.


No início de 1977 Ozzy sai do Black Sabbath por diferenças musicais. Diferente do resto da banda Ozzy não era nem um pouco fã de música progressiva ou jazz, ao notar que a banda seguia cada vez mais neste rumo, resolvel deixar a banda.
Para o lugar de Ozzy é chamado Dave walker (ex-fleetwood Mac) que chegou a compor material para um próximo álbum. Ainda naquele ano Ozzy acaba voltando ao BS, mas o novo disco demora um pouco pra sair uma vez que Ozzy se recusa a gravar qualquer material composto com Dave Walker.


-.-✣-.-

Never Say Die:


Lançamento:  28 de setembro de 1978.












Formação: Ozzy (vocal), Iommi (guitarra), Butler (Baixo), Ward (Bateria)
e infelizmente o último com Ozzy nos vocais (até o momento espero...). 

Faixas: Never Say Die, Johnny Blade, Junior's Eyes, A Hard Road, Shock Wave, Air Dance, Over to You, Breakout, Swinging the Chain.


A turnê de Never say Die foi uma das fases mais difíceis para a banda. Embora a reação do público tivesse sido boa em relação ao álbum, as coisas internamente não iam bem. 
A banda fazia jams e improvisações imensas antes dos shows, o que deixava Ozzy super irritado. Ele detestava profundamente as viagens jazzísticas de Iommi, para ele o Black Sabbath era uma banda de rock, era rock que ele queria tocar.
O clima entre Ozzy e Iommi foi piorando a cada show, e a turnê foi interrompida após Ozzy não comparecer a um show. 
Após isso ele foi demitido e partiu para carreira solo, embora provavelmente ele fosse fazer isso de um jeito ou de outro.
Para o lugar de Ozzy foi chamado Ronnie James Dio, que havia acabado de deixar o Rainbow.
Geezer Butler deixa a banda por uns tempos e para seu posto é chamado Geoff Nicholls.
Durante a curta saída de Geezer, Dio acaba se mostrando um ótimo compositor e quando, antes do álbum ser gravado Geezer volta para a banda eles já tinham material de sobra para o novo álbum.


-.-✣-.-

Heaven and Hell:


Lançamento: 25 de abril de 1980.


Formação: Dio (vocal), Iommi (guitarra), Geezer Butler (Baixo), Ward (bateria) e Geoff Nicholls (que passou para os teclados com a volta de Butler).


Faixas: Neon Knights, Childrem of the sea, lady evil, heaven and hell, wishing well, die young, walk away, lonely is the world.


Quando o Black Sabbath lançou Heaven and Hell, logo ficou claro que aquela era uma nova banda. Totalmente diferente do Black Sabbath com Ozzy.
Muitos amaram e muitos odiaram. Sim, o black sabbath estava não só diferente no vocal como também na temática e na sonoridade (agora muito mais próxima ao NWOBHM). Muito disso porque quem escreveu a maioria das letras e compôs foi Dio, já que Geezer Butler que era o principal letrista da banda havia se afastado por uns tempos.
Naquela época eles não podiam imaginar, mas realmente o Black Sabbath com Dio acabou adotando o nome de Heaven and Hell anos mais tarde e se tornando assim uma nova banda ao mesmo tempo que ainda eram o Black Sabbath!
A turnê foi muito boa, e a nova sonoridade, apesar de afastar alguns fãs mais conservadores atraiu muitos novos fãs para a banda. Infelizmente Bill Ward acabou tendo que deixar a banda no meio da turnê por problemas de saúde e também problemas pessoais. Para a bateria foi chamado Vinnie Appice (ex-Derringer).

Black Sabbath com Dio


-.-✣-.-

Mob Rules:


Lançamento: 4 de novembro de 1981.
Formação: Dio(vocal), Iommi (guitarra), Geezer (baixo) e Vinny Appice (bateria).



















Faixas: turn up the night, voodoo, the sign of the southern cross, E5150, the mob rules, Country Girl, Slipping away, Falling of the edge of the world, over and over.

A banda saiu em turnê conjunta com o Blue öyster cult, que resultou na turnê Black and Blue joint tour.
Após Mob rules a banda decide lançar uma coletânea ao vivo (live evil) e durante as gravações Dio acaba se desentendendo com Geezer e Iommi e deixa a banda levando Appice com ele para a futura banda solo de DIO.
















-.-✣-.-













 Live Evil:



















-.-✣-.-













 Born Again:
















E lá estava o Black Sabbath novamente sem vocalista... felizmente na época Ian Gillan estava disponível e Bill Ward acabou voltando para a gravação do álbum.

(Black Sabbath com Ian Gillan)

Lançamento: 7 de agosto de 1983.


Formação: Ian Gillan (vocal), Iommi(guitarra), Butler (baixo), Ward(bateria - que foi substituído durante a turnê por Bev Bevan).


Faixas: Trashed, stonehenge, disturbing the priest, The dark, zero the hero, Digital Bitch, Born again, hot line, keep it warm.

A reação dos fãs em relação à born again pegou a banda de surpresa, pois até os fãs mais loucos por Ozzy aprovaram Ian Gillan na banda.
Infelizmente ele não aceitou continuar para o próximo cd, Bev Bevan também deixa a banda e novamente o BS fica sem vocalista e baterista.


-.-✣-.-

Seventh Star:


Desanimado Geezer Butler decide dar um tempo com o BS e Iommi que não queria ficar parado resolve lançar um disco solo.
Quem não gostou dessa história foi a gravadora, que achou que um cd solo de Iommi não fosse vender nem a metade do que um novo do Black Sabbath. As músicas que Iommi compôs para seu cd solo acabaram sendo lançadas como o novo do Black sabbath, que se chamou seventh star.

(Black Sabbath em 1986)

Lançamento: 28 de fevereiro de 1986.


Faixas:In for the kill, No stranger to love, turn to stone, sphinx (the guardian), Seventh star, Danger zone, Heart like a wheel, Angry heart, in memory.


Formação: Iommi (guitarra), Glenn Hughes (vocal), Geoff Nicholls (teclados), Dave Spitz (baixo), Eric singer (bateria), Gordon Copley (baixo em Strangers to love).


-.-✣-.-

The Eternal Idol:


Glen Hughes deixa o Black sabbath durante a turnê, para o vocal chamam o até então desconhecido Tony Martin. Os créditos no CD ficaram meio estranhos (Bev Bevan por exemplo ninguém sabe direito se fez alguma coisa ou não e Dave Spitz também parece não ter participado do álbum realmente).


Formação: Iommi (guitarra), Tony Martin(vocal), Dave Spitz e Bob Daisley (baixo), Eric Singer (bateria), Bev Bevan (percussão) e Geoff Nicholls (teclados).


Faixas: The shining, Ancient Warrior, Hard life to love, Glory Ride, Born to Lose, Nightmare, Scarlet pimpernel, Lost forever, Eternal Idol, Some kind of woman, Black moon.



(A banda com Tony Martin no vocal)


-.-✣-.-

Headless Cross:


Lançamento: 1 de abril de 1989.

Formação: Iommi (guitarra), Tony martin (vocal), Geoff Nicholls (teclados), Laurence Cootle(baixo), Cozy Powell(bateria), Brian May (participação especialíssima em When death calls).

Faixas: The gates of hell, headless cross, Devil and Daughter, When death calls, Kill in the spirit world, Call of the wind, black moon, nightwing, Cloak & Dagger.


-.-✣-.-


TYR:


Lançamento: 20 de agosto de 1990.

Formação: Iommi (guitarra), Tony martin (vocal), Cozy Powell (bateria), Neil Murray (baixo), geoff Nicholls (teclados).

Faixas: Anno Mundi, Law maker, Jerusalem, The sabbath Stones, the battle of tyr, Odin's Court, valhalla, Feels good to me, Heaven in Black.


-.-✣-.-

Dehumanizer

Lançamento: 22 de junho de 1992.
Formação: Dio (vocal), Iommi (guitarra), Butler (baixo), Appice(Bateria), Geoff Nicholls (teclados).
Faixas: Computer God, After all (the dead), TV crimes, Letters to the Earth, Master of insanity, Time Machine, Sins of the father, Too late, I, Buried alive, Time machine.

Dehumanizer marca a volta de Gezzer Butler, Ronnie James Dio e Vinnie Appice ao BS.
É considerado por muitos fãs como um dos melhores discos da banda e com certeza um dos mais pesados também.



A banda acaba planejando uma reunião  com todos os membros que deveria render um álbum e uma turnê, mas por um (ou vários) desentendimentos entre o Ozzy e Dio acaba não dando certo e em 1992 Dio se recusa a dividir o palco com Ozzy deixando o Black Sabbath. 


-.-✣-.-




Cross Purposes:












Lançamento: 31 de janeiro de 1994.







Faixas: I witness, cross of thorns, Psychophobia, virtual death, Immaculate deception, Dying for love, Back to eden, The hand thath rocks the cradle, cardinal sin, evil eye, whats the use (faixa bônus - lançada apenas na versão japonesa).

Em cross purposes Tony Martin volta para o vocal do Black Sabbath e para a bateria eles chamam Bob Rondinelli.


-.-✣-.-
Cross Purposes - Live:


Gravado no Hammermith Odeon em Londres em 1994 e lançado no dia 5 de março de 1995, esse é o único registro ao vivo com Tony martin nos vocais. Atualmente raríssimo.


-.-✣-.-

Forbidden:


 Formação: Tony Martin (vocal), Iommi (baixo), Neil Murray (baixo), Cozy Powell (bateria), Geoff Nicholls (teclados), Ice T (vocal em Illusion of power).

Faixas: the Illusion of power, Get a trip, Can't get close enough, Shaking off the chains, I won't cry for you, Guilty as hell, Sick and tired, Rusty angels, Forbidden, Kiss of death.


-.-✣-.-

The Sabbath Stones 
coletânea (lançada em 29 de abril de 1996):



-.-✣-.-

Reunion
álbum duplo ao vivo com a formação original!
lançado em 20 de outubro de 1998:



-.-✣-.-

Past Lives
álbum duplo ao vivo gravado em 2002:


-.-✣-.-

Symptom of the Universe: The Original Black Sabbath 1970–1978

álbum gravado em outubro de 2002. Versões remasterizadas de clássicos do início da banda.

Black Box: The Complete Original Black Sabbath


Box contendo os álbuns de estúdio até 1978



Greatest Hits 1970-1978 (Black Sabbath)



The Dio Years 
(coletânea)



Live at Hammersmith Odeon

esse álbum foi gravado em Londres durante a turnê de Mob Rules e contém algumas das músicas de maior sucesso da banda.

The rules of Hell

Último álbum oficial lançado sobre o nome Black Sabbath
Em 2006 Iommi, Geezer, Dio e Appice se unem novamente sob o nome Heaven and Hell e...
 Até o próximo post, espero que tenham curtido este, adorei escreve-lo! 



By Youkai

3 comentários:

  1. Sem comentários para o post!

    Simplesmente sensacional!

    Acho que o único comentário que eu posso fazer é: Mob Rules e Heaven and Hell são FODAS!

    ResponderExcluir